sábado, 31 de dezembro de 2016

Servidores No Vermelho II - Como Sair das Dívidas

Na postagem anterior dívidas bancárias eu falei sobre a importância de renegociar com credores e sair de furadas como cheque especial e cartão de crédito que consomem o salário do servidor com juros sobre juros e te leva para a falência literalmente.

A importância de renegociar com os credores é sair do endividamento perigoso que é viver no vermelho no cheque especial e cartões de credito. Isso não vai resolver os problemas de uma só vez. Mas por outro lado vai te dar um fôlego até que os salários voltem a ser pagos em dia e de forma integral.

O importante não é somente negociar a dívida atual .... é não criar nova dívidas por isso eu falei da importância de sair fora das armadilhas do cheque especial e cartão de crédito que dão a falsa ilusão que você tem mais dinheiro. Pior que isso ele toma boa parte da sua renda com os juros. Entenda a importância de não gastar mais do que ganha! O governo chegou a esta situação por gastar mais do que ganha, por desperdiçar dinheiro e claro que os roubos aos cofres também é uma das causas da falência do ERJ!!!!


Como sair das dívidas então?

Primeiro Passo

Mudar a forma como nos relacionamos com dinheiro. É importante gravar isso na mente e no coração ... não gastar mais do que ganha! Se um servidor ganhar R$ 3.000,00 por mês e gasta R$ 3.500,00 ou mais por mês em muito breve ele estará severamente endividado. Muitos confundem cheque especial com renda adicional MAS NÃO É! Se o servidor tem um cheque especial de R$ 2.000,00 e todo mês ele usa esse valor para complementar a renda .... ele vai ficar falido em poucos meses .... vai virar literalmente uma bola de neve impagável em pouco tempo!

Pague ou renegocie suas dívidas, não faças nova dívidas e viva com que ganha e comece a poupar pelo menos 10% por mês para formar um reserva de emergência! Os especialistas em finanças recomendam que a pessoa tenha poupado um valor equivalente a 06 meses de sua renda mensal. Se sua renda mensal é de vamos dizer R$ 2.000,00 é preciso ter em caixa algo em torno de R$ 12.000,00. É a chamada reserva de emergencia ... um valor que fica guardado no banco para ser usado em caso de emergência como agora.

 Se os servidores tivessem poupado essa reserva de emergência teriam condições de passar por essa tormenta que estamos atravessando sem sofrer tanto. Isso fica muito claro nos grupos e afins de servidores que estão dispostos a ceder qualquer pressão do governo porque não tem como se manter por gastar além do que ganha e não poupar nada! O puxão de orelha é preciso para que o servidor tenha mais consciência e aprenda a poupar para não passar mais sufoco!

Segundo Passo

Anote os seus gastos mensais em uma planilha de orçamento  (link no final do post) ou até mesmo em um caderno. Divida seus gastos em despesas fixas e supérfluos. Isso vai te ajudar a enxergar os buracos que fazem seu salário desaparecer ... são como ralos que que sugam seu suado salário ....

Despesas fixas 

- Aluguel ou prestação da casa própria
- Condomínio
- IPTU
- Água, Luz, Gás, Telefone e Internet
- Alimentação (supermercado/açougue e padaria)
- Transportes (gasolina/passagens/prestação do carro e ou seguro)
- Saúde (assistência médica, odontológica e medicação de uso continuo, fraldas e afins)
- Educação (mensalidades, material escolar, uniformes e afins)

Despesa  Com Supérfluos

- Vestuario
- Lazer
- Viagens

Quando adotamos o hábito de anotar todos os gastos e identificamos os ralos que consomem nosso orçamento podemos cortar as despesas não essenciais e procuramos não torrar o dinheiro suado com bobagens.

Aproveite que um novo ano está chegando e comece a anotar seus gastos e procurar de todas as maneiras não gastar mais do que ganha e a poupar pelo menos um pouco por mês e ter uma reserva financeira para não passar sufoco de novo. Vou deixar um link para a planilha da Bovespa para anotar todos gastos.

Não existe solução mágica para o endividamento! Somente a mudança no modo de lidar com o dinheiro e aprender a viver dentro do orçamento podem te fazer viver sem dívidas! Comece 2017 com outra postura frente a forma como cuidar do dinheiro.

Feliz Ano Novo! Feliz 2017 ! Muita prosperidade e saúde para os servidores do ERJ!

Planilha  de Orçamento Excell da Bovespa aqui

Dicas Para Servidores No Vermelho I - Dívidas Bancárias

Observando o sofrimento e até mesmo o desespero dos servidores do ERJ que não receberam até agora o salário de Novembro e estão no fundo do poço. São dívidas acumuladas, credores atormentando dia e noite e muitas vezes falta até comida na mesa do servidor!

Os pensionistas e os aposentados estão sofrendo um nível mais elevado ainda porque geralmente são idosos com limitações físicas e com despesas elevadas com medicação, plano de saúde, alimentação e os proventos quase sempre são parcos! 

Eu decidi colocar aqui algumas dicas para aliviar o sofrimentos do servidores ativos e inativos. Infelizmente não posso ajudar a pagar dívidas com bancos, financeiras, cartões, alugueis e condominios, contas de água, luz, gás e telefone. 

Queria poder ajudar mas infelizmente estou também sem receber meu salário. Mas vou dar algumas dicas para tentar resolver ou pelos menos amenizar os problemas gerados pelo não pagamento de nossos salários.
Renegociar as dívidas

1) Procures os credores

 Bancos e Financeiras

Está devendo cheque especial, empréstimos pessoais e cartão de crédito? Se a resposta for sim procure o mais urgente possível seus credores e sente para negociar as dívidas. Sente com o gerente e diga que deseja renegociar as dívidas estendendo o tempo para pagamento e diminuindo o valor das parcelas. 

O cheque especial cobra juros exorbitantes então negocie o débito e saia dessa furada. Está com o cartão de crédito pendurado também e pagando somente o valor mínimo e não consegue sair dessa bola de neve?

 Negocie e parcele. Se tiver mais de um cartão de crédito parcele as fatura e cancele os cartões e deixe apenas um com o menor limite possível e apenas para emergências! Eu disse emergências como remédios, colocar um gasolina no carro, comprar algo que quebrou em casa como um chuveiro e para pagar uma conta importante como água ou luz! Nada de comprar supérfluos e outras bobeiras! 

O cartão de crédito  dá a falsa sensação que você tem dinheiro mas fuja disso amigo servidor! O limite que o banco dá não é seu meu querido é  do banco e ele te cobra uma fortuna de juro se por acaso o pagamento for realizado com atraso ou pior pagando o mínimo e caindo no rotativo. O governo disse que vai acabar com o rotativo mas não atual situação quebre sem dó seus cartões! Eu fiz isso cortei dois dos meus três cartões! 

Cortei em muitos pedadinhos e fiquei com apenas um cartão com limite de R$ 1.000,00 somente para EMERGÊNCIAS! Nós servidores por termos emprego garantido os bancos nos acostumaram mal dando limites altissimos para nos iludir! Eles querem tirar nosso suado dinheiro com juros simples e compostos! Saia dessa amigo servidor! 

*Dica* Se o banco que estiver devendo for o mesmo que você recebe seu salário e o gerente não estiver afim de negociar diga que vai levar seu pagamento para o banco concorrente! Tipo se recebe pelo Bradesco e eles estão dificultando a renegociação diga que vai mudar seu pagamento para o banco Itau, Santander! Use isso ao seu favor

 Problemas com o emprestimo consignado?

Há  muitos relatos de cobranças indevidas para quem possui consignado. Muitos servidores tem as parcelas descontadas no contra-cheque  mas o Estado não tem repassado o valor devido aos bancos. Os bancos então de forma indevida debita o valor na conta corrente do servidor. Essa cobrança é ilegal e você amigo servidor não só ´PODE como DEVE mover uma ação contra o banco por apropriação indébita, cobrança indevida e pode até processar o Estado por não cumprir sua parte do contrato que é repassar aos bancos o valor descontado em folha.

Isso aconteceu como meu marido que também é servidor da ativa como eu. O banco Itau debitou o valor das parcelas que o estado descontou e não repassou para o banco.  Procuramos uma advogada que moveu uma ação contra o banco e ele ganhou e até já recebeu o valor que a Justiça obrigou o banco a pagar. O banco Itau descontou novamente e assim que  o recesso acabar vamos entrar com nova ação e como o banco é reincidente acredito que vamos ganhar um valor maior ainda de indenização. 

Então amigo servidor que passou por essa experiência faça o seguinte:

- Tire xerox dos extratos bancários referente ao debito de parcelas do consignado em sua conta corrente
- Tire xerox dos contra-cheques que demonstram o desconto do consignado em folha.
- Tire xerox do seus documentos pessoais e um comprovante de residência
- Procure um advogado e mova uma ação no Juizado Especial Cível que costuma ser mais rápido e peça ressarcimento  das parcelas descontadas indevidamente e também danos morais.
Esse é o primeiro passo para sair do sufoco. Aguarde novas postagens!

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Pezão, Quero Meu Salário

Diversas categorias do funcionalismo estadual até agora não receberam o salário de Novembro! Apenas os ativos da Educação, Segurança Pública, TCE, Seplag e Sefaz. Existe a possibilidade dos servidores da Saúde e do Proderj serem pagos! Os demais ficam na expectativa de receber em Janeiro de 2017 em 05 parcelas!

Segue a lista das categorias que não receberam

- Aposentados
- Pensionistas
-INEA
- UERJ
-UEZO
-UENF
-FAETEC
-IASERJ
-SES
-SUDERJ
-ITERJ
-FIPERJ
-SEOBRAS
- EMOP
- DRM
-CULTURA
-PRODERJ
-CEPERJ
-CECIERJ
-FAPERJ
-FIA
-FUNDAÇÃO LEÃO XIII

Espero não ter esquecido nenhuma categoria! Mas o que me chama a atenção é que várias categorias que não receberam estavam na lista de extinção e ou fusão de autarquias/fundações/secretarias naquele pacote de maldades enviado pelo pé grande à ALERJ. 

Essas categorias estavam na mira de extinção/ fusão: FIA, Fundação Leão XIII, ITERJ, FIPERJ, CULTURA,SUDERJ e IASERJ. Muito suspeito não? Olha eu não confio nesse governo! Eu continuo acreditando que o governo tem dinheiro sim e escolhe quem deseja pagar! É aquela velha tática de dividir para conquistar!
-


Os 500 Potes de Sorvetes Importados de Temer

                  Reprodução O Globo

Para socorrer os estados endividados Temer exige as tais contrapartidas mais conhecidas como Pacote de Maldades .... MAS para comprar sorvetinho importado com dinheiro suado do povo não precisa de contrapartidas né Temer? Muito bonita a atitude de alguém que deixa os servidores do estado do RJ passando fome! 


Temer Decide Vetar Ajuda Aos Estados

O Presidente Temer, aquele mesmo que adora um sorvete importado disse que irá vetar o projeto de ajuda aos estados endividados! Como a Câmara aprovou o projeto sem as tais contrapartidas (pacote de maldades) ele irá vetar  e apresentar um novo texto com as contrapartidas!

Enquanto isso os servidores do ERJ agonizam sem sálarios e passando por humilhações ao precisar de doações de cestas básicas! Mas para o presidente não existe crise né?! Crise é pra servidor passando fome porque para o presidente tem dinheiro para comprar 500 potes do sorvete importado Häagen-Dazs! O país está sem rumo e sem governo mesmo!

Em resumo Temer quer arrochar o funcionalismo que é não é o responsável pela falência do ERJ para aprovar a tal ajuda para os estados! O interessante que na hora de ajudar as empresas de Telecom ELE quer dar de mão beijada mais de 80 bilhões para empresas privadas que prestam um péssimo serviço e devem os tubos em multas! Dois pesos e duas medidas! Governo mais covarde do que esse não existe!

A previsão é que novo texto seja apresentado em Fevereiro e até lá vamos ficar a mingua com os salários atrasados!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Novo Calendário Para Pagamento Do Salário de Novembro

A agonia dos servidores ativos e inativos do Rio de Janeiro parece não ter fim! O governo divulgou essa noite mais um novo calendário para o pagamento do salário de NOVEMBRO. Dessa vez a proposta é pagar em suaves prestações. Na verdade serão 05 parcelas para quitar o pagamento de NOVEMBRO. Metade dos servidores ativos e inativos do Rio de Janeiro vão terminar 2016 com os bolsos vazios! 

Novo Calendário

05/01/2017 - R$ 264
09/01/2017 - R$ 342
11/01/2017 - R$ 221
13/01/2017 - R$ 1.375
17/01/2017 - Restante

NOTA DO GOVERNO
 
A Secretaria de Estado de Fazenda divulgou hoje (22/12) o novo calendário de pagamentos para os salários de novembro. O calendário divulgado anteriormente não pôde ser cumprido pela ocorrência de novos bloqueios das contas do Estado pelo Tesouro Nacional.

Os bloqueios pela União ocorrem devido ao não pagamento, pelo Governo do Estado, de dívida vencida. A postergação no pagamento da dívida reflete a opção do governo em priorizar a folha salarial dos servidores ativos, inativos e pensionistas.

Os bloqueios são determinados mesmo quando não há recursos disponíveis em caixa, ou seja, o governo federal define que a receita que entrar nos cofres do Estado será bloqueada. Entre os dias 5 e 27 de dezembro próximo, terão sido bloqueados R$ 550 milhões (no dia 27, mais R$ 20 milhões serão bloqueados).

A folha salarial, competência novembro de 2016, encontra-se, até dia 22 de dezembro, inteiramente quitada para 63% do total da folha líquida de R$ 2,1 bilhões do funcionalismo público do Estado do Rio de Janeiro.

O parcelamento do pagamento dos 37% ainda não quitados é inevitável devido à falta de recursos em caixa. A grave crise econômica do País continua derrubando a receita de tributos estaduais. As parcelas foram programadas de acordo com a projeção de entrada de receita nos cofres do Estado.

Aos servidores que ainda não receberam seus salários de Novembro resta a esperança que esse calendário seja cumprido.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Servidores do Estado do Rio de Janeiro Sem Pagamento

Quando pensamos que já chegamos ao fundo do poço somos avisados que o fundo do poço tem porão. Como se bastasse o parcelamento do salário de Novembro em 09 parcelas sendo a última parcela paga em 17 de Janeiro de 2017. Mas a poucos minutos a ficamos sabendo que as parcelas dos dias 23 e 29 de Dezembro não serão pagas! Um total absurdo! Segue a nota oficial do governo!

Nota à Imprensa

 21/12/2016 - 20:15h - Atualizado em 21/12/2016 - 20:15h

O Governo do Rio informa que um novo bloqueio no valor de R$ 128 milhões será efetuado, nesta quinta-feira (22/12), nas contas do Tesouro estadual, pelo não pagamento de dívida com a União. Devido ao bloqueio, o Estado está impossibilitado de pagar as duas primeiras parcelas dos salários de novembro, anteriormente programadas para os próximos dias 23 e 29.

As parcelas seriam depositadas nas contas dos servidores que não receberam os seus vencimentos integrais. Até o último dia 16, o Governo do Estado quitou 59,8% da folha salarial de novembro, ao pagar integralmente os salários dos servidores ativos da Educação e ativos e inativos da área de Segurança – policiais civis e militares, bombeiros e agentes penitenciários.

Somente no período compreendido entre o último dia 5 e amanhã (22/12), o total de valores bloqueados já soma R$ 525 milhões nas contas do Tesouro estadual. O valor seria suficiente para quitar pelo menos um quarto da folha líquida de novembro, que é de R$ 2 bilhões.

O novo calendário será divulgado até a próxima segunda-feira (26/12).


Minha Opinião

A meu ver é uma tentativa de aprovar as tais medidas de austeridades mais conhecidas como Pacote de Maldades. O governo Temer foi derrotado ontem na Câmara dos Deputados que aprovaram o projeto de socorro sem as tais contrapartidas! Isso é uma represália contra os servidores do estado do Rio de Janeiro.

 É um atitude covarde e desumana digna de um golpista! Como a Ministra Carmen Lucia do STF e o Ministro Dias Tofoli proibiram novos arrestos para pagamento de servidores e deixam aposentados, pensionistas e diversas categorias sem pagamento de Novembro e o 13º. Isso é caso de levar para a ONU e imprensa internacional!

Precisamos pressionar o governo federal para não realizar novos bloqueios ou o STF para rever sua decisão e permitir novos arrestos para pagamento do funcionalismo público!
LUTAR SEMPRE, TEMER JAMAIS!

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Resumo do Projeto de Socorro Aos Estados

Com 296 votos a favor e 12 contra foi aprovado o projeto do Regime de Recuperação Fiscal dos estados endividados. O projeto prevê o alongamento da dívida em 20 anos e um prazo de 03 anos sem pagar os juros da dívida.

A única contrapartida é que existe um teto de gastos públicos com base na inflação para os próximos dois anos! As demais contrapartidas amargas foram retiradas. Era o que o presidente e o ministro da Fazenda queriam mas os deputados o texto original da câmara pois que adicionou as tais contrapartidas foi o Senado.

Entenda o projeto

O que foi retirado do texto:

As contrapartidas

1) Criação de programas de desestatização (privatizações)
2) Aumento da contribuição previdenciária de 11% para 14% (no mínimo)
3) Adequar o Regime Próprio de Previdência Social  nos termos da Lei 13.135 de 2015
4) Redução dos Incentivos Tributários (as famosas isenções fiscais)
5) Revisão do Regime Juridico dos Servidores Estaduais (retirada de direitos)
6) Suspensões de reajustes salariais
7) Realização de leilões de pagamentos

Vedações 

Durante a validade do regime de recuperação os estados ficam proibidos de :

1) conceder, a qualquer título, vantagem, aumento, reajuste ou adequação de remuneração de servidores civis e militares (adicional por tempo de serviço = triênios);
2) criar cargo, emprego ou função que implique aumento de despesas;
3) alterar estrutura de carreira que implique aumento de despesa;
4) admitir ou contratar pessoal, ressalvados cargos de chefia que não causem aumento de despesas;
5) realizar concurso público;
6) criar ou majorar auxílios, vantagens, bônus, abonos, verbas de representação ou benefícios de qualquer natureza (triênios, 14º salário, diárias ?);
7) criar despesa obrigatório com caráter continuado;
8) adotar medida que implique reajuste de despesa obrigatória acima da inflação ou da variação da receita corrente líquida;
9) conceder ou ampliar incentivo ou benefício de natureza tributária decorrente de renúncia da receita;
10) empenhar ou contratar despesas com publicidade, propaganda, exceto para saúde e segurança;
11) firmar convênio que envolvam transferências de recursos a outros entes, com ressalvas aos necessários à recuperação fiscal;
12) contratar operações de crédito, bem como receber ou dar garantia, excetuadas as autorizadas pelo Regime de Recuperação Fiscal.



Câmara Aprova Projeto de Socorro Aos Estados

A Câmara aprovou o projeto de socorro aos estados SEM CONTRAPARTIDAS! Sim foi aprovado sem as medidas draconianas contra os servidores dos estados endividados!!! Com 296 votos a favor e 12 contra foi aprovado o texto original do projeto que trata do Regime de Recuperação Fiscal e de renegociação das dívidas dos estados.

Do site O Globo "A Câmara retirou todas as contrapartidas exigidas dos estados incluídas pelo Senado no âmbito do Regime de Recuperação Fiscal, de interesse especialmente do Rio de Janeiro. Na prática, o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), fechou com os líderes um acordo que retira as contrapartidas e proibições que afetavam os servidores públicos. O projeto vai à sanção do presidente Temer".

A Câmara não seguiu pela cartilha da Fazenda que era favor de contrapartidas duras contra os servidores. A votação foi possível graças a um acordo do presidente da Câmara com o PT. A votação contrariou a vontade do presidente e do ministro da Fazenda. Vamos torcer para o presidente sancionar o que foi aprovado pela Câmara!  

Com a aprovação na Câmara os estados terão 120 dias para se adequar e deve encaminhar projetos para as assembleias estaduais como aumento da contribuição previdenciária, suspensão de reajustes e todas aquelas medidas de austeridades que eles tanto querem empurrar goela abaixo dos servidores!

domingo, 18 de dezembro de 2016

Projeto de Socorro Aos Estados

A Câmara de deputados DEVE votar nos dias 19 e 20 de Dezembro o projeto de socorro aos estados endividados. De todos os estados da federação estão em situação de calamidade financeira Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Este estados estão literalmente falidos!!

Para que o projeto de recuperação fiscal dos estados seja aprovado, os estados falidos devem apresentar contrapartidas. O regime de recuperação fiscal prevê a suspensão dos encargos da dívidas (os juros) por três anos. A dívida dos estados com a União fica congelada por três anos sem render juros. 

Em contrapartida os estados devem elevar as contribuições previdenciárias dos servidores (o projeto que aumentava de 11% para 14% a contribuição previdenciária dos servidores do RJ foi devolvido pela ALERJ ao governador), reduzir incentivos tributários, realizar privatizações para diminuir o tamanho do Estado (demissões), reduzir jornada de trabalho e salários de servidores (isso é inconstitucional pois salário não é renda, é alimentos), congelar reajustes, cortar cargos e gratificações. Enfim querem enfiar um remédio amargo goela abaixo do servidor!

O presidente da Câmara Rodrigo Maia admitiu que será difícil conseguir quórum suficiente de deputados em plenário para realização da votação. Os deputados estão em ritmo de férias e estão retornando para seus respectivos estados. Vale ressaltar que o Senado aprovou as medidas draconianas para liberar um socorro aos estados falidos!!

O governador do Rio de Janeiro tentou aprovar medidas de austeridades contra os servidores e muitas medidas foram devolvidas pelo legislativo! Mas ele então resolveu reunir forças com o  Temer para massacrar os servidores estaduais do RJ.

O PMDB já mostrou por A+B que pretende acabar com o funcionalismo publico para colocar seus apadrinhados. Como eles não podem demitir servidores concursados ... então partiram para o ataque ... estão tentando deixar a vida do servidores insustentável para que eles abandonem o funcionalismo e nossos cargos sejam ocupados pelos seus lambe-botas e bajuladores! Vamos resistir! Não se esqueçam que 2018 vem chegando e vamos nos lembrar de vocês! Quero ver ter cara para pedir voto aos servidores!


sábado, 17 de dezembro de 2016

Atualização Do Pacote de Maldades do Governo do RJ

O pacote de maldades do governo do RJ causou muita polêmica e contribuiu para queimar ainda mais a imagem do bigfoot com os servidores e a população fluminense. Ele acabou com a carreira política nunca mais ganha um voto dos servidores. 

As medidas atingiam em cheio os servidores estudais com confisco de salários, extinção de triênios, congelamento de reajuste .... só tragédia para o lado do servidor que não viu a cor de nenhuma joia de turmalina paraíba mas os crápulas querem mandar a fatura para o funcionalismo pagar!

Um resumo das medidas trágicas contra o funcionalismo

 1) Projeto que pretendia criar uma alíquota extra de 16% durante 16 meses para cobrir o rombo do Rio-Prev! Mas repatriar o dinheiro da previdência que está preso na bolsa de valores de New York ninguém quer! 
O projeto foi devolvido pela ALERJ para o governo comer com turmalina paraíba

2) Projeto que pretendia  extinguir os triênios do funcionalismo e poupar alguns trocados no cofre do governo para comprar joias de turmalina paraíba! 
O projeto foi devolvido pelo legislativo para o governo rasgar e enfiar no olho! 

3) O projeto que pretendia elevar de 11% para 14% a contribuição previdenciária que é descontada todo mês do salário do servidor! 
O projeto deveria ir a votação no dia 20/12/2016 mas o legislativo devolveu para o governo comer com turmalina paraíba e esmeraldas.

4) O projeto que pretendia adiar os reajustes salários aprovados em 2014 de algumas categorias. Queriam adiar de 2017 para 2020. Querem que o servidor paguem para trabalhar! 
O projeto que deveria ser votado em 20/12/2016 também foi devolvido para o palácio do rei. Coma esse projeto recheado de ouro branco, diamantes e turmalina paraíba!

Vamos pressionar as autoridades através da redes sociais, imprensa e manifestações!



Pagamento do Servidores do RJ Em Nove Parcelas

O escárnio com os servidores do Estado do Rio de Janeiro continua. O governo decrépito do PMDB deixou para anunciar no finalzinho da sexta-feira que os salários dos servidores serão parcelados em 09 vezes. 

Descumprindo mais uma vez o calendário de pagamentos até o 10º útil do mês seguinte ao trabalhado.  E com os bloqueios e arrestos proibidos pela digníssima Ministra Carmen Lucia do STF, Pezão deita e rola e paga o funcionalismo quando der vontade! A ministra disse que deseja paz .... mas eu acho que é pedir muito quando servidores terão seus salários parcelados e irão passar o Natal e o Ano Novo a pão e mixirica! 

No poder executivo somente os servidores ativos da Educação, Segurança Pública e os queridinhos da SEPLAG/SEFAZ receberam o salário integral referente ao mês de Novembro! Farinha pouca, meu pirão primeiros e as demais categorias que se exploda! 

A meu ver é uma estratégia maquiavélica do governo estadual para dividir as categorias e nos colocar uns contra os outros. É aquela máxima DIVIDIR PARA CONQUISTAR! Querem enfraquecer os servidores e plantar um clima de competição e não permitir a união de todo funcionalismo!

Pagam a segurança para garantir que massacrem a massa de servidores que possam se revoltar e resolver tomar de assalto o palácio do rei. Não é pra tanto pois brasileiro é frouxo mesmo e vai aceitar calado! O momento de é união em prol de todos os servidores ativos e inativos! Estamos todos no mesmo navio prestes a naufragar! 

Segue a lista para recebimento do nosso presente de natal:

23/12 = R$ 370,00
29/12 = R$ 270,00
03/01 = R$ 250,00
05/01 = R$ 350,00
09/01 = R$ 500,00
11/01 = R$ 350,00
12/01 = R$ 2.900,00
13/01 = R$ 1.300,00
17/01 = O restante

* Obs

Para mim esse parcelamento é uma forma de represália contra os servidores porque ele não conseguiu aprovar as medidas do pacote de maldades. Vários projetos deste pacote de maldade foi devolvido do legislativo para o palácio do rei. É uma forma covarde de punir os servidores!

 O que podemos fazer?

Primeiro é tentar não se levar pelo desespero! Respira fundo e conte até 10! Nem tudo está perdido! Podemos mudar essa situação com mobilização pelas redes sociais, mandando emails e mensagens para os deputados estaduais,  deputados federais, senadores, para os ministros do STF,  ministério publico, defensoria publica, direitos humanos.

Não adianta ficar se descabelando precisamos reverter esta situação. Vamos denunciar para imprensa nacional e internacional! Redes Sociais tem um alcance maravilhoso! Vamos fazer o mundo conhecer nosso sofrimento e pressionar o governo a fazer o seu dever que é pagar o funcionalismo!

Link da noticia no jornal extra online http://extra.globo.com/emprego/servidor-publico/governo-do-rio-anuncia-pagamento-em-ate-nove-parcelas-salario-so-sera-quitado-em-janeiro-veja-as-datas-20663382.html?utm_source=Facebook&utm_medium=Social&utm_campaign=compartilhar

O Servidor Não Pode Pagar A Conta

O servidor não pode pagar a conta da crise! O servidor pode pagar a conta pela falência do Estado do Rio de Janeiro! O servidor não pode pagar a conta pelos anos mergulhados em corrupção, desvio e desperdício de dinheiro publico! O servidor não pode pagar a conta pela incompetência dos governadores do PMDB!

O Rio de Janeiro é um estado a deriva durante a maior tempestade já enfrentada. Não existe um capitão nesse navio e ele esta cada vez mais perto do naufrágio! Estamos abandonados a própria sorte! Um governo perdido sem rumo, sem direção a caminho do abismo!




quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Prisão de Cabral E A Falência do Rio de Janeiro

O Estado do Rio de Janeiro, o segundo mais rico da nossa federação hoje agoniza com seus servidores em receber, população mais pobre desassistida pelo Estado e aumentos de impostos. O Rio de Janeiro está assim por causa da corja que vem governando esse estado nos últimas 10 anos! O ator principal dessa trama está preso! Não somente Cabral lalau está atrás das grades mas sua dignissima esposa que comprou nada menos que 185 joias com o dinheiro publico e mais alguns asseclas!

Cabral é o maior responsável pela falência do meu estado! Ele deve apodrecer na cadeia e seus bens confiscados para repor o rombo do Tesouro Estadual! Cabral enquanto governado se achava acima da Lei, o rei do RJ e espero que mofe na cadeia!


Pacote de Maldades Governo do Rio de Janeiro II

Segunda parte do vídeo sobre o pacote de maldades do governo do Rio de Janeiro contra os servidores e contra a população. Algumas medidas já foram votadas, outras retiradas e duas que são importantíssimas para o funcionalismo ainda serão votadas!